Saiba porque os cães e gatos não podem comer chocolate

Qualquer pessoa gosta de chocolate e em alguns casos as pessoas acabam ficando viciadas nesse doce delicioso. O chocolate pode estar presente em sobremesas depois de um belo jantar ou pode ser levado para qualquer lugar como os bombons, barrinhas entre outros. Essa tentação Pode fazer bem para a saúde do ser humano caso tenha uma quantidade maior de cacau e esse é o caso dos chocolates meio amargos e amargos, pois o cacau consegue melhorar o funcionamento do cérebro e diminuir o risco de doenças cardiovasculares. Entenda mais porque os gatos e cachorros nao  podem comer chocolate:

cachorros-e-gatos-pode-comer-chocolate

Por que os cães e gatos não podem comer chocolate

cachorros-e-gatosMas nos animais o efeito é totalmente contrário e não é aconselhável que divida seu chocolate com seu bichinho de estimação ‘pidão’, afinal essa guloseima é totalmente tóxica aos animais já que o fígado dos bichinhos não consegue metabolizar a teobromina que é uma substancia presente no chocolate. Ao contrário dos humanos, quando o chocolate tem uma quantidade menor de gordura mais tóxico será, ou seja, o chocolate meio amargo ou amargo faz muito mal ao animal e pode até ser letal.

Que mal o chocolate pode causar ao animal?

O animal pode sofrer com diarréia, taquicardia, vômito, micção em excesso, respiração acelerada, o aumento de contrações musculares, excitação nervosa e elevação da temperatura do corpo. A intoxicação dependerá da quantidade de teobromina e do peso do animal, em alguns casos o bichinho de estimação pode ter uma morte causada por uma parada respiratória ou até mesmo uma parada cardíaca por causa da substancia.

Quantidades Letais

Apenas 200 g de chocolate meio amargo pode matar um animal de 5 kg, 300 g de chocolate ao leite intoxicam e se ingerirem 400g de chocolate ao leite pode acabar matando o bichinho. Então é preciso estar atento aos chocolates e deixá-los fora do alcance dos seus animais e Caso o animal se intoxique leve-o imediatamente a um médico veterinário.

Comentários

Envie seu comentário