Surpreenda-se – Luz artificial faz mal à pele!

Todos nós sabemos a importância do uso frequente do protetor solar em todo o corpo por causa dos raios solares, pois o sol está cada vez mais quente e muito mais prejudicial a pele. Mas poucos sabem que é preciso passar o protetor solar até mesmo quando a pessoa não expõe muito ao sol mas sempre está em contato com as luzes artificiais, elas também podem danificar a pele provocando manchas e acelerando o envelhecimento, pois mesmo que os danos sejam mais lentos que os danos causados pelo sol as luzes artificiais podem alterar a pigmentação da pele.

luz-artificial-mal-pele

Foto divulgação: Luz artificial agressão à pele

Tipos de lâmpadas que fazem mal à pele

Ficar exposto a luz artificial por 8 horas é a mesma coisa que se expor por 20 minutos no sol na época de verão, os efeitos não são tão alarmantes mas é preciso se importar e cuidar para que a pele não se danifique, principalmente pessoas que passam varias horas diárias expostas a luzes artificiais. As lampâdas como as dicróicas que são as lâmpadas mais baratas emitem raios bem mais agressivos a pele, já as lampâdas fluorescentes são menos agressivas e contém uma mínima parcela de perigo mas mesmo assim é essencial usar o protetor pois a pele não está 100% protegida e as peles mais prejudicadas com as luzes artificiais são as peles com tonalidades mais claras porque são sensíveis e exigem uma atenção maior.

Toda luz artificial tem que ser levada em consideração quando se fala em proteger a pele, como por exemplo as luzes das geladeiras,iluminação de mesas e a luz do monitor de um computador, afinal as pessoas que ficam muito tempo expostas normalmente tem um contato muito mais próximo a elas e os danos podem ser maiores principalmente para quem tem contato tanto com o sol como com as luzes artificiais.

Muitos protetores solares só previnem o raio solar e não fornece nenhuma proteção contra a luz artificial por isso o mais indicado seria associar o filtro solar ao uso de bases com FPS acima de 30, assim acabará desenvolvendo uma barreira contra a luminosidade mantendo a pele longe da radiação. Bronzeamento artificial é a pior luz que se pode tomar pois é altamente prejudicial a pele e para quem convive em ambientes fechados o ideal é passar o protetor 2 vezes por dia, já quem se expõe ao sol o ideal é passar de 2 em 2 horas.

Comentários

Envie seu comentário