Moda de mãe pra filha -Tal Mãe, Tal Filha

As meninas estão sendo cada vez mais inspiradas pelo modo que suas mães se vestem e quando possível adoram imitá-las ou até mesmo brincam com as roupas, jóias e os sapatos de suas mães para se sentirem mais bonitas e parecidas com a mamãe. Já as mães se divertem com tudo isso e se sentem muito bem por serem admiradas desta forma, também adoram mostrar a todos a ligação que existe entre mãe e filha, pensando nisso o mundo da moda lançou roupas muito parecidas para que as duas possam estar em sintonia até mesmo na maneira de se vestir.

Moda Tal Mãe, Tal Filha

moda-tal-mae-tal-filhaNa moda mãe e filha existe vestidos, conjuntos, sobretudo, calças ou blusas feitas para as mulheres adultas e para as crianças de várias idades, as roupas são confeccionadas com o mesmo tecido e com as mesmas características tanto para a mãe quanto para a filha. Embora sejam modelos parecidos a confecção dessas roupas são feitas cuidadosamente para que as particularidades da moda adulta e da moda infantil sejam respeitadas, assim a mãe terá uma roupa confortável com um bom caimento no corpo e a criança terá peças que valorizem sua beleza infantil deixando-as livres para brincar.

roupas-iguais-para-mae-e-filhas

Foto divulgação: Roupa Filha igual a da Roupa Mãe

Também é possível encontrar roupas para bebês na moda mãe e filha pois as mães gostam de aderir a idéia desde bem cedo. Além das belas roupas existem sapatilhas e sandálias fabricadas com o mesmo design tanto para a mãe quanto para a filha deixando o look completo, também é possível achar pijamas que usam a mesma estampa e modelo para que até no momento de dormir o amor que existe entre mãe e filha seja aparente. Para finalizar o visual idêntico entre ambas poderá apostar em penteados parecidos ou acessórios, assim manterá uma harmonia ainda maior.

moda-tal-mae-tal-filha

Foto divulgação: Roupinha para crianças igual a da mamãe

Na internet encontrará algumas lojas e atelier que vendem a moda mãe e filha ou a também chamada moda ‘tal mãe, tal filha‘, os preços chegam a R$ 300,00 podendo variar e quase sempre os modelos de mãe e filha podem ser comprados separadamente. Vale a pena investir nesta novidade e se divertir bastante junto com sua pequena.

A depressão da mãe pode afetar a inicialização da linguagem

O desenvolvimento de um bebê é um processo extremamente delicado que pode ser afetado tanto à seu favor como contra, um dos fatores contra que mais afecta o desenvolvimento de um bebe é a depressão da mãe. Você sabia que a depressão durante a gravidez pode prejudicar a fala do seu filho?

Pesquisadores da Universidade de British Columbia, Universidade de Harvard e do Hospital da Criança de British Columbia publicaram suas descobertas na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências (PNAS). O artigo é intitulado “Prenatal exposure to antidepressants and depressed maternal mood alter trajectory of infant speech perception”: que em português significa: “A Exposição pré-natal a antidepressivos e a depressão materna altera o desenvolvimento da percepção da fala infantil”.

O estudo acompanhou três grupos de mães.

  • 1ª Grupo de mães que sofria depressão e foi tratado com ISRS
  • 2ª Grupo de mães que tiveram depressão, mas não estavam tomando antidepressivos.
  • 3ªGrupo de mães sem sintomas de depressão.

Método da Pesquisa – Por medidas de mudanças na frequência cardíaca e o movimento dos olhos com som e imagens de vídeo de línguas nativas e não-nativas, os pesquisadores calcularam o desenvolvimento da linguagem dos bebês no útero de 36 semanas de gestação.

Mães que tratam da depressão

O estudo descobriu que o tratamento da depressão materna com inibidáres seletivos da recaptação da serotonina (ISRS ou SSRI) pode acelerar a habilidade dos bebês para entrar em sintonia com os sons e sua língua nativa, enquanto a depressão materna não tratada pode prolongar o período de adaptação e aprendizado.

Mães que não trataram da depressão

Os fetos de mães não tratadas mostraram uma plasticidade neuronal debilitada, o que as tornam menos sensíveis a estímulos (E isso tem uma lógica bastante obvia devido a pouca frequência de pequenos estímulos lingüísticos, tais como: “mães que falam pouco com seu bebe na barriga”.)
No entanto, os cientistas não sabem se ao acelerar ou desacelerar a inicialização da linguagem tem conseqüências duradouras sobre o desenvolvimento linguagem. Isso talvez dependeria das circunstancias futuras.
Conclusão 

O estudo foi realizado entre poucas mães, talvez não seja fato para todas, porem não é nenhum segredo que uma gestante, sim! transmite energia e conhecimento para seu bebê! Tanto a mãe como o entorno em si influi no desenvolvimento do feto. É sempre importante mesmo quando há problemas pessoais e dificuldades, tentar ao máximo não transmitir um estado emocional debilitado, para o seu bebê. Se você acha que esta com depressão busque ajuda da familia e de um profissional, pergunte o que pode ser feito “Tratamentos” .Seu bebê esta se refletido em você desde os primeiros meses de gestação.